Grupo Interconfessional

O Grupo de Trabalho Interconfessional do Sistema Prisional (Ginter) da Secretaria de Estado da Justiça (Sejus) existe desde 2008 e seu principal objetivo é oferecer à pessoa privada de liberdade a assistência socioespiritual. É composto por oito membros, sendo cinco assessores teológicos de grupos religiosos diversos, dois servidores e uma secretária da Sejus. 

Todas as ações do Ginter são pautadas pela portaria nº 991-S, publicada em 2011 pela Sejus, que disciplina a assistência espiritual oferecida nas unidades prisionais do Estado. Tal portaria garante aos presos a livre prática de culto para todas as crenças religiosas, permitindo-lhes a participação nos serviços religiosos organizados nos estabelecimentos penais, bem como a posse de livros de instrução religiosa.

Além de atuar na ampliação da assistência espiritual oferecida nos presídios e trabalhar pela boa relação entre os voluntários e servidores das unidades, o Ginter também capacita novos voluntários que desejam participar dos grupos que prestam assistência espiritual nos presídios. 

O trabalho desses voluntários, que possuem diferentes denominações religiosas (evangélica, católica, espírita, entre outras), é considerado de extrema importância, pois o atendimento socioespiritual é um complemento no processo de ressocialização, já que consegue modificar comportamentos e valores de muitos internos.

 

 

O cadastramento de novos voluntários pode ser feito no Programa de Assistência Socioespiritual aos Apenados  da Sejus, na Avenida Governador Bley, nº 236, Ed. Fabio Ruschi, Centro de Vitória. 

Mais informações no telefone 3636-5832.

2015 / Desenvolvido pelo PRODEST utilizando o software livre Orchard